8 de setembro de 2008

Oh mamma mia, mamma mia!

Se há coisas que me irritam uma delas é a volatilidade da opinião das pessoas. E, à conta da estreia da versão cinematográfica do "Mamma Mia", tenho tido a oportunidade de me imaginar um cartoon com aquele balão sobre a cabeça com ponto de interrogação e ponto de exclamação. Confesso até que acho muito divertido dar conta da minha perplexidade graças à facilidade com que oiço toda a gente, apanhada na histeria do filme, mudar de opinião.

Sempre adorei ABBA. Acho que antes de nascer já gostava porque a Mãe era fã. Lembro-me de brincar aos Festivais da Canção e cantar a "Chiquitita". Naturalmente, as cassetes e os álbuns em vinil há muito foram substituídos por cds, vi o musical original ao vivo e a cores e, claro, também o cd respectivo entrou na colecção. Mas, gostar de ABBA nunca foi fácil socialmente. Porque os ABBA eram "pimba", porque os ABBA eram "disco", porque os ABBA eram "drag", porque os ABBA estavam foram de moda, porque os ABBA eram "pop" muito fácil e etc. Enfim, gostar de ABBA sempre contribuíu para o meu descrédito em termos de gostos musicais. Mas, sim, pior do que dizer que gosto de George Michael, é afirmar que sou capaz de pôr um cd de ABBA e ouvi-lo o dia inteiro (quanta produção científica não saíu aqui à conta dos ABBA!). "Coitada é loura, vem lá do estrangeiro e a malta dá um desconto", acho que é mais ou menos assim que as pessoas encaram o meu duvidoso gosto musical. Enfim, há coisas piores na vida...

Agora, subitamente, anda tudo doido numa onda revivalista dos ABBA. Os ABBA? Os ABBA são o melhor "pop" alguma vez produzido! Os ABBA? Os ABBA têm sido a influência musical de toda a gente que canta em praça pública! O que eu me tenho divertido quando oiço esses músicos que sempre disseram que eram endividados à sonoridade do Leonard Cohen ou dos Talking Heads, e outros demais igualmente densos, afirmar agora que os ABBA são brilhantes! E é vê-los aí nas antestreias e nas projecções do filme ao ar livre e por aí fora! Acho isto hilariante! Bem, ao menos o meu gosto discutível passou a bom-gosto na crista da onda!

Aviso já que adoro Demis Roussos e curto "bué" Erasure que, só por acaso, até têm um álbum só com remixes dos ABBA!

33 comentários:

Peter disse...

Também gostei dos ABBA e fiquei mal-visto. Tenho de ir ver o filme.
Boa semana!

Peter disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blondewithaphd disse...

Peter,
Eu gostei e gosto dos ABBA e, claro, que vou ver o filme! (ainda não sei bem é quando...)

Ferreira-Pinto disse...

Cuidado, estamos a entrar num território potencialmente perigoso ...

Pequito Romero disse...

As ondas revivalistas são tramadas!

António de Almeida disse...

-Nunca gostei dos Abba, nessa época cresci a ouvir Pink Floyd, Ramones, The Clash, entre outros. Demis Roussos lembro-me de ter gostado enquanto criança, (ouvia-se lá em casa), depois deixei de gostar. Apenas hoje em dia, admito que Abba possa não ser mau de todo, estou indeciso entre ver ou não o filme, embora aí a conversa seja diferente, para já um filme vale por ele próprio, e depois tem Meryl Streep, que aprecio desde o Caçador. George Michael, Erasure, e outros cromos dos anos 80 é que não, ainda não passou tempo suficiente.

Joaninha disse...

Ai agora já se pode gostar dos ABBA, fixe, finalmente já não tenho de esconder essa nodoazinha no meu, de outra forma impecavel gosto musical :).

Lembro-me que quando vim para Lisboa tinha 8 anos a minha madrinha que era uma moça jove de 26 ou 27 ouvia imenso ABBA e eu acabei por decorar as musicas e adorava, ainda hoje adoro.

Beijos.

Blondewithaphd disse...

Ferreira-Pinto,
Pões-te aí com essas coisas e volto a chamar-te Quinn! Quantas vezes já não tivémos esta conversazinha, hein?

Blondewithaphd disse...

Si, Pequito,
Con tu Rocío Jurado hás-de ter muito que falar... :)

Blondewithaphd disse...

António de Almeida,
Quando eu fui para a faculdade, a malta toda ouvia Pink Floyd e todos esses que elenca e eu ali com os Abba e coisas ainda mais discutíveis, tipo Bros e Jason Donovan!! Às vezes sentia-me a pateta do grupo! E o mais tramado foi quando quiseram à força que eu gostasse de Bruce Springsteen! O que eu sofri!

Blondewithaphd disse...

Joaninha,
Deixa lá as nódoas! Nunca ouviste que a caravana passa independentemente dos latidos? É tudo dor de cotovelo face a um apurado ouvido musical;)

Pequito Romero disse...

Ay caramba ... se solicita un pouquito mas de respecto por Rocío Jurado, por favor!

Ferreira-Pinto disse...

Vamos lá ver ... nunca constou que eu tivesse vilipendiado os ABBA ou tivesse sido assim tão muazinho ... eu até concedo que fizeram furor na sua época mas que, às tantas, de tanto ouvir aquele lacrimejar por um certo Fernando comecei a ficar farto daquilo tudo.

Mas agora que entro em novas deambulações e faço coexistir alegremente nas estantes discos do Jacques Brel com os Ramones ou da divina Maria Callas com a luciferiana Diamanda Galas, admito que os gostos não só não se discutem, como não se educam no sentido ortodoxo de "quem não está por mim, está contra mim".

Isto quando se é adolescente têm-se manias que mais tarde se perdem ou se refinam ... e por isso a partir aí dos meus trinta e poucos comecei a admitir que havia mais música para lá dos limites espartilhados dos gostos de gótico, industrial e afins.

A senhorita bem sabe que um WATERLOO é coisa para fazer dançar qualquer neurónio e que qualquer desafio de TAKE A CHANCE ON ME, devia ser mesmo levado a sério ... quantos amores se terão perdido por mera ignorância dum inglês tão corrente ou pela mais absoluta indecisão que normalmente é o momento fatal de qualquer guerreiro!

O Quinn tem dito.

Ferreira-Pinto disse...

Dancing Queen ...
Knowing Me, Knowing You ...
Take A Chance On Me ...
Mamma Mia ...
Lay All Your Love On Me ...
Super Trouper ...
I Have A Dream ...
The Winner Takes It All ...
Money, Money, Money ...
S.O.S. ...
Chiquitita ...
Fernando ...
Voulez Vous ...
Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight) ...
Does Your Mother Know ...
One Of Us ...
The Name Of the Game ...
Thank You For the Music ...
Waterloo ...

Isto diz-te alguma coisa, caríssima?

antonio - o implume disse...

Tu ouvias o dia todo os Abba? Estou vingado!

Já agora, também vou ver o filme, apenas por... curiosidade.

Carol disse...

Demis Roussos?! Isto é demais para mim... Vou ali recuperar do choque (se conseguir) e já volto...

Blondewithaphd disse...

Pequito cariño,
Y Joselito?

Blondewithaphd disse...

Ferreira-Pinto,
E ainda: Ring Ring; People need love; He is your brother; Love isn't easy, Honey, honey (a personal favourite), So long, I do, I do, I do, I do; SOS; Summer night city; Eagle; Angeleyes; Under attack e dispenso-me de te empaturrar com mais "abbaíces". Ah, e quanto àquela do Nick Cave and the Bad Seeds... pois...

Blondewithaphd disse...

Ó Implume,
Estás vingado por que carga de água? Tu "alembra-te" que a malta é loura e pode não entender tudo logo à primeirissimamente... Pois claro, nem eu iria pensar que tu fosses ver o filme por outra coisa que não curiosidade pura e dura...

Blondewithaphd disse...

Ai Carol,
Ainda estou a meio do lol com o teu choque!!! Sabes que eu também gostava de Nana Mouskouri? E é melhor ficar por aqui, 'cause it will only get worse...

joshua disse...

Adoro os ABBA! ABBAixo os ABBA! A minha melhor produção literária fez-se também com Nirvana, mas pronto...

PALAVROSSAVRVS REX

Carol disse...

Ainda não recuperei e tu atiras-me com a Nana?!

;)

Sinceramente, no que diz respeito a música, já aprendi a não discriminar os gostos de cada um. Há uns anos atrás, achava os ABBA parolérrimos e, hoje, até há uma ou outra música que eu acho engraçada.
Também detestava Madonna e hoje estive quase 1h a ouvir músicas dela (num café) e, pasme-se, até as trauteei!

Para além disso, eu gosto de coisas que não lembra ao diabo, segundo alguns amigos meus (Dave Mathews, Soungarden, Chris Cornell, Metallica, Gonçalo Pereira, 7ª Legião, Madredeus, Camané, Ana Moura, Jethro Tull, Eagles, Led Zepellin, Pink Floyd, Nick Cave, Leonard Cohen, Edith Piaf, Jacques Brell, Temple of the Dog, Nirvana, Guano Apes, Marillion, Clã, GNR, entre muitos outros).

Ferreira-Pinto disse...

Ó se faz favor, aqui é Quinn para Vossa Senhoria ... isto em não se importando, claro está!

Quanto ao Nick, sossega ... tu sossega!
Não tentes a sorte ...

indomável disse...

Lindinha...

A minha paixão pelos ABBA vem dos dias em que os meus pais me deixavam com a avó para ir ver os filmes da banda ao cinema... e eu ficava-me a olhar para a capa do LP em que um loira e uma ruiva se destacavam dentro de um helicóptero em forma de libelinha com uns grandes olhos de vidro...

eu tinha pouco mais de 7 anos e jás cantava waterloo e dancing queen com entusiasmo, e o mamma mia era um piparote que me dava lá em casa. A agulha do gira-discos trabalhava tanto naquele vinil, que uma e outro ficavam riscados...
Depois, bem... depois ficava-me pelos meus dotes de cana rachada na cave do prédio, com mais outra rapariga e amigas da rua a servirem de audiência às nossas loucuras infantis.
Já agora acrescento que o George Michael foi a minha paixão adolescente e faziam roda à minha volta para me ouvir cantar as canções com aquele meu sotaque já muito avançado para a idade...(blagh!)
E as Doce? Oh! My God, cantava todas, todas as musicas delas, assim com a Ana e a Cândida Branca FLor... e sim, também abanei as ancas ao som da voz de "castrato" do vocalista dos Erasure e suspirei pela voz profunda do Rick Astley, lembras-te?
Enfim, eu sei lá que mais eu ouvi, mas lembro-me muito bem de quase me liquidificar em noites seguidas de discoteca ao som dos Pet Shop Boys (e que belos tempos foram...) - it's a sin! Oh yes it is...

Thank you for the walk down memory lane, dear!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Eu também sempre gostei imenso dos ABBA,era alvo de chacota, chamavam-me avozinho e coisas piores... mas o filme não tenho nem uma pontinha de curiosidade em ver.
Demis Roussos? Também gostava.

PRD disse...

Lá está, os Abba podiam estar na minha "Pré-História" - anterior à história do blog, ou seja: coisinhas que encontro nos meus arquivos pessoais...
(Vc tem um andamento, uma velocidade e uma dinâmica que me impressionam! Boa!)
PRD

Blondewithaphd disse...

Josh,
Nirvana, man? Well, nobody's perfect... Sabes uma coisa? Quando eu morrer e for direitinha para o inferno até aposto que só vão tocar Nirvana!!

Blondewithaphd disse...

Carol dear,
Sais ao mano ou é impressão minha? Dessa extensa lista digamos que... bem, digamos que não conheço rien!

Blondewithaphd disse...

Ok, Exmo. Sr. Bossa Insolência, Sr. Dr. Quinn de Ferreira-Pinto;)

Blondewithaphd disse...

Indy, girl,
Long time no see! Tu disseste Rick Astley?! Vê lá se te "alembras": Never gonna give u up, never gonna say goodbye, never gonna tell a lie and hurt u... Girl, that was music!!

Blondewithaphd disse...

Carlos,
Afinal quem é que tem bom-gosto, quem é? Ah pois é! Os ABBA são uma sensação. E a chacota, olhe era só dor de cotovelo, até aposto!

Blondewithaphd disse...

PRD,
Ah, já percebi a pré-história! Andamento e velocidade?! Pois... deve ser para compensar as vezes em que a malta anda a pastelar na 2ª Circular...

JOY disse...

Olá Blonde


Concordo contigo em tudo o que dizes relativamente aos ABBA, até á meia dúzia de anos ninguém se lembrava dessa espectacular banda ou pelo menos poucos assumiam que gostavam da sua musica, e de repente toda a gente gosta da musica dos ABBA ! Quem diria.
Apesar dedesde sempre a minha onda ser mais alternativa, não sei esplicar porquê a musica dos ABBA não me era indifrente.De resto o nosso amigo Ferreira Pinto (ainda não me habituei )sobre a abertura dos novos horizontes musicais, diz aquilo que eu queria dizer.

Fica bem
Joy