4 de outubro de 2008

Porque é Dia do Animal

Era uma vez um jardim muito lindo e bem cuidado. No relvado havia candeeiros de chão a iluminar passeios e canteiros e um elaborado sistema de rega mantinha a relva luxuriante mesmo no Estio mais quente. Também havia bancos espalhados onde as pessoas se podiam sentar a tomar chá e banhos de sol no Inverno, naqueles dias mornos como só em Portugal. Havia também uma palmeira e três árvores que tinham vindo de um jardim no Egipto dentro de uma garrafa de água vazia escondida no meio da bagagem.

Mas, num dia frio de Inverno, veio o Spotty. Tinha sido abandonado dentro de uma caixa de cartão à porta de um café. Teve Deus pela frente. Cabia confortável no colo e tinha os olhos de um azul leitoso como qualquer criaturinha que acorda para esta vida. Encantador.

Hoje já não há jardim. Nem sistema de rega, nem candeeiros no chão, nem mesmo palmeira(!). Sobrou uma das árvores do Egipto. Os bancos estão todos arranhados, há crateras no meio da relva e brinquedos espalhados por todo o lado.

Há o Spotty! E nenhum jardim suspenso da Babilónia se poderia alguma vez comparar a esta criatura, meio diabo da Tasmânia e com muito "puppy power".

Não devia ser preciso haver um Dia do Animal.


14 comentários:

joshua disse...

Deixa lá, os outros dias são dias de Bush, o que vai dar ao mesmo.

PALAVROSSAVRVS REX

antonio - o implume disse...

Talvez... este teu texto seria o suficiente!

André Couto disse...

Como não seria preciso um dia do coração, um dia do não fumador e até, imagine-se, um dia da criança.
É a vida!
Saudações.

Joaninha disse...

que amor!

Deixa lá, a minha mãe tb já não tem jardim, e lá em cima na serra os canteiros de bolbos, com belos lirios e similares são agora terreno de mato que não morre debaixo das patorras do serra da estrela, mas a malta adooora-os ainda mais todos os dias ;)

beijos

Ferreira-Pinto disse...

Está-me cá a parecer que esse Senhor Spotty é um traste ... um adorável traste sem o qual nenhum jardim compensaria certas alegrias!

António de Almeida disse...

-Concordo que não deveria ser necessário existir um Dia do Animal.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Nem do Animal, nem de outras coisas. Para folclore já chega o Dia Sem Carros.

João Castanhinha disse...

Nunca é demais alertar, viva o dia do Animal (cão,que o do gato dispenso:)

Peter disse...

Tenho pena dos Spottys que vivem em apartamentos.

Carol disse...

Pois, assim como não devia haver o da criança, o do trabalhador...

Pequito Romero disse...

Where are thou, Blonde?
Someone misses you!

Pequito Romero disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pequito Romero disse...

Where are thou, Blonde?
Someone misses you!

NuNo_R disse...

Olá blondie...

o mal em existirem estes dias festivos, é que a malta somente faz os seus festejos, esquecendo-se depois no dia seguinte o que festejara no dia anterior, e levando a sua vida como nada acontecera ou se festejara...
:(

Bjs.

Porreiro o Jack Russel da foto, muito parecido com o meu ;)