29 de janeiro de 2009

Six things about being Blonde

Então é assim: a mdsol, que, pelos vistos, gosta de me espicaçar e até me consegue pôr a falar de bola, veio aqui com uma daquelas cadeias que blablabla e tal e coisa e a malta deve seguir e fazer deste modo e daquele. Pois, como Blonde que se preze, eu nunca li um único livro de instruções porque sou geneticamente incapaz de segui-las. Não dá, é escusado. Por isso, quem quiser seguir a cadeia e dizer que foi a Blondewithaphd que sugeriu, terei muito gosto: força nisso. A segunda parte do desafio consiste em dizer seis coisas que não se saibam a nosso respeito. Oh dear Lord: o que é que uma Blonde que tem andado aqui a cuspir a alma pode dizer sem se comprometer ainda mais?



Vejamos:

1. A Blonde é uma bimba (mas isso acho que já é do conhecimento público, o que justifica que as pesquisas Google que vêm dar a este blog sejam, na sua gritante maioria, relacionadas com a palavra bimba e, supreendentemente, bimby - o que francamente me deixa o neurónio em curto-circuito porque nem a Blonde tem uma bimby, nem quer ter uma bimby e, sobretudo, dá-se mal com tachos e panelas. E pronto, aqui está mais uma brilhante tirada para "bimby" ainda mais fazer parte das buscas a este e neste blog! Ah, já me esquecia: o terceiro lugar nas pesquisas é ocupado por "Portuguese Blondes", ao que eu acrescento aqui para já se multiplicarem as buscas "HOT Portuguese Blondes", agora é que vai ser vê-los cair...);



2. A melhor frase de sabedoria feminina que a Blonde alguma vez ouviu e que deve ter sido proferida por uma Beauvoir ou uma Yourcenar, ou uma qualquer dessas mulheres inteligentes, foi: "Uma mulher bonita quer que lhe digam que é inteligente, uma mulher inteligente quer que lhe digam que é bonita". Concordo. Pela minha parte, gostava que me dissessem ambas as coisas porque Blonde que é Blonde é polivalente;



3. A expressão que a Blonde acha melhor caracteriza os "tempos de cólera" em que vivemos é da Hannah Arendt: "The Banality of Evil", a banalidade, a banalização, sobretudo, a normalização do mal, da violência, da estupidez, do egoísmo. Uma vez a Blonde deu aos alunos um texto fantástico chamado "The Banality of the Good" sobre o Eurocentrismo e a banalidadezinha das políticas europeias e dos euro-decisores. Olhando para a classe política portuguesa, à Blonde apetece-lhe dizer: "The Banality of Idiots";

4. A Blonde reza em Inglês (and only God knows why) uma oração que a acompanha desde sempre e que é do Salmo 23: "The Lord is my shepherd, I shall not want [...]. Even though I walk through the valley of the shadow of death, I shall fear no evil; for Thou art with me". Bastam-lhe estes versos em Inglês arcaico e está tudo dito, tudo pedido mesmo quando teve de caminhar pelo Vale da Morte;

5. Das coisas mais inesquecíveis que já viveu (e, feliz e surpreendentemente, já foram muitas e muitos sonhos realizados) foi ter entrado na Grande Pirâmide e acreditem não há lá nada dentro, é um buraco escuro, claustrofóbico, abafado, quente e horroroso mas é a Grande Pirâmide. Já viveu coisas melhores do que ter de andar quase de gatas e sem poder respirar, mas, lá está, é daquelas coisas...;

6. Por fim, descobriu que gosta muito de ter um blog...

9 comentários:

Abobrinha disse...

... e nós gostamos muito que tenhas um blogue!

Beijinho!

DANTE disse...

Tá certo pronto. Então toca a escrever que eu gosto de ler o que passa aqui por este blog ;D

Jokas :)

Joaninha disse...

oié! vai loira, vai loira, a malta curte o blog da loira ;)

beijos linda

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Curti as respostas ao desafio e, não é novidade, este blog cai-me bem todos os dias.

mdsol disse...

:))))

beijo virtual

mdsol disse...

Oh! Faltou nomear os blogs para continuarem a "cadeia" e informá-los na caixa de comentários...
:))

Peter disse...

Pois olha, eu começo a ficar farto do blogue.
Do que vou falar?
Do Sócrates, da mãe, do tio, do primo?

Eu quero é saber o que irá ser o meu dia de amanhã, se ainda houver amanhãs...

Ferreira-Pinto disse...

Bah :( um tipo à espera de seis pontos de interrogação e sai uma coisa destas ...

José disse...

Uma bimby eu sei o que é, mas... o que é uma bimba?

Segundo o dicionário que tenho aqui é o feminino singular de bimbo, que por sua vez é um "provinciano ingénuo". Será mesmo isto?