17 de março de 2009

Desdemonizar a Barbie



Eis a Sra. Da. Barbie aos 50! Linda de cair para o lado num vestidinho de Robert Best, make-up muito natural e o rosto emoldurado pela ondulação dos cabelos louros platinados ($59.95 para quem faz colecção, também há versão AA, para quem não sabe: African American que é para não a acusarem de sentimentos xenófobos - eu fico-me pela Goldie Locks if you don't mind).

Isto tudo a propósito de um artigo do Washington Post, assinado pela Jennifer Huget que costuma escrever sobre questões de saúde, insuspeita, portanto, para falar da Barbie, e que começa assim: "An iconic image of femininity or a distortion of womanhood, the hourglass figure we associate with Barbie has for half a century shaped debate about girls' attitudes about their bodies." Estudo para cá e estudo para lá, inquérito aqui e inquérito ali (quem disse que uma loura não dava objecto de Ciência?) e as conclusões são simples: a Barbie não influi na percepção corporal que as raparigas e as mulheres têm de si próprias pela simples (e quanto a mim óbvia) razão de que toda a gente sabe que a Barbie é apenas uma boneca. Dissecando ainda um pouco mais as mensagens subliminares que a Barbie possa transmitir aos jovens, as conclusões são também diametralmente opostas ao que se tem debatido quando se trata de culpabilizar a Barbie pela projecção de imagens perversas de um estilo de vida em que imperam maus hábitos. Pois bem, a Barbie promove a prática desportiva, ele há a Barbie tenista, a Barbie ballerina, a Barbie alpinista e todas as Barbies em todos os desportos. Similarmente, a Barbie faz uma alimentação saudável à base de grelhados no BBQ do seu jardim e no seu frigorífico há frutas e legumes. Assim sendo, se, quem tem uma má imagem do seu corpo, pusesse os olhos na Barbie e começasse a praticar desporto e regrar a alimentação, teria na boneca um bom role model.

Depois há o coro de vozes acusatórias e histéricas que se levantam aos brados dizendo que a Barbie tem um corpo irreal que as mulheres reais não têm. Pois, é verdade que só 1% das mulheres de carne e osso têm corpos de Barbie (e mais outro tanto das que os modelam a bisturi e silicone) mas não são as bonecas meras projecções de irrealidades? Desmontemos um pouco a questão e perguntemos inversamente se os Nenucos não darão falsas expectativas do que é um bebé real a quem brinca com eles?

E, por fim, porque a Barbie é uma espécie de Anti-Cristo dos brinquedos, surge a rotulagem que atribui à Barbie os epítetos de estúpida, ignorante, fútil e, no pior dos piores, loura bimba com um coeficiente de inteligência que só lhe dá para o básico de seguir a moda. Eu então pergunto se será assim tão estúpida uma tipa que se mantém no topo há cinquenta anos? Será assim tão retardada mentalmente uma loura bimba que se tornou hiper-milionária à conta de ser tão loura bimba? Será tão fútil uma mulher de negócios que formou um império de acessórios e uma marca própria? E será assim tão ignorante uma fulana que compreende Oscar Wilde na plenitude ao entender que "pior do que ser mal-falado é não ser falado"?

Eu cá acho a Barbie uma pobre loura injustiçada. Rotulada à exaustão, humilhada na sua feminilidade por feministas extremistas e homens que a vêem tomar de assalto a patriarquia. Estóica a rapariga que resiste a tudo. E curioso, também, como considero elogioso de cada vez que me chamam Barbie lá no ginásio e me dão, por brincadeira, lollipops com a cara da Barbie loura. Será que quem me chama Barbie pensa que sou estúpida, fútil e ignorante (bimba se calhar até sou)? Duvido. Por isso, o que começou como leitura de uma coluna no Washington Post, dá para pensar o quanto se vai escrever sobre a Barbie durante este ano. Mas seja como for, brincar com a Barbie e brincar de Barbie, está provado, não faz mal a ninguém, não enviesa o pensamento das crianças, não é perverso nem leva a crises de personalidade e/ou visões corporais distorcidas.

Happy anniversary Madam Barbie!

7 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Yep, happy anniverary ... lá por casa não posso arriscar acender uma vela, pois as jovens tinham (e têm) semelhante colecção que só para as arrumar foram necessárias 6 caixas de dimensões generosoas e com tampa hermética para as meninas não ganharem pó, não se estragarem!

Eu não sei a a Senhora Dona Barbie é bimba ou estúpida, só sei que fez as delícias de duas "piquenas" que se fartaram de a meter a viajar no avião, na autocaravana, no VW Beetle encarnado!
Ah pois é, que aquilo só em acessórios é outro mundo!

mdsol disse...

Blondinha:
Mais um post muito bom. Eu não gosto da Barbie mas, também nunca gostei muito de bonecas... Mas sei que o prejuízo é meu...
Ah! E gostei da tua VILLA redecorada!

:))

António de Almeida disse...

Nunca gostei muito da Barbie, brincar com ela nunca brinquei, ela é que brincava com a minha carteira quando a minha sobrinha era pequena... Também conheço por aí umas quantas barbies, quantoa inteligências? como tudo na vida, existem diversos modelos...

Joaninha disse...

E viva a Barbie!

Beijos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Nada tenho contra a Barbie e até terei sido padrinho de algumas, nos tempos em que as minhas primas baptizavam as bonecas. Agora há uma coisa que não lhe perdoo... (risos) Então insiste em dizer que a Barbie fez 50 anos, quando eu me esmifrei lá no Rochedo para provar que a idade dela é 57?
Estou a ver que faltou a este RM que escrevi a 9 de Março ( data do aniversário da Barbie)

Blondewithaphd disse...

Quinn,
Como qualquer senhora que se preze, a Barbie é pródiga em tralhas e quinquilharias acessórias:)

mdsol,
Também nunca liguei muito a bonecas. A coisa era mais bicicletas, subir às árvores e ter os joelhos esfolados:)
Glad you liked my humble home!

António,
Como dizia o outro: "Barbies há muitas", mas eu estou em crer que o material original ainda é o melhor:)

Jo,
A Barbie e o Ken ó faz favor!!!

Carlos,
Não só li como até comentei!!!:) Só que qual é a Senhora que não tira uns anitos, hein?:)

antonio - o implume disse...

Entre louras não metas a colher...

Não percebo porque deixaste de aparecer "actualizada" na minha lista das últimas postagens! Mas enfim...

Madame, o seu pedido foi atendido.