8 de abril de 2010

Cheira tão bem a Primavera

Ainda faz um claro de dia quando chego a casa. 18º. Abro a porta da carrinha e não esperava aquilo: o cheiro familiar da Primavera no meu campo, o cheiro morno e denso a folhas que rompem a casca das árvores. Não esperava este cheiro, de todo. E é tão aconchegante. Lembra-me tardes de bicicleta e a Mãe a chamar para eu ir jantar e a pedalada que não acabava. Apetece-me ficar um bocado na rua, no morno, no plácido e a respirar...

4 comentários:

António de Almeida disse...

Gosto destes dias de Primavera. Espero que durem, porque detesto temperaturas acima de 30 graus.

Daniel Santos disse...

tens razão... está agora um tempo maravilhoso.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também inaugurei hoje a Primavera dos Sentidos. É uma renovação reconfortante.
PS: Não disse mal dos anjos oiros, apena slouvei os anjos negros. Ah, ah ah!

mdsol disse...

Beijinhos a correr que isto de andar por fora deixa a vida num calvário eh eh eh!

:))))