9 de agosto de 2010

The Alentejo, I say!


Um Alentejo muito inglês, sim senhora!
Chego à tapada. Carros de volante à direita e matrícula GB. Os caseiros espantam-se quando me ouvem em Português. Descubro mais tarde que devo ser a primeira portuguesa hóspede nesta casa que alugo por esta semana. O Visitor's Book só está assinado por bifes. Na cozinha a louça é Whittard tal como os chás que me deixam em boas-vindas na versão Earl Grey e English Breakfast. Na mesinha da sala os números mais recentes de The Economist e da Newsweek e por toda a casa pilhas de livros em inglês. As instruções de Eating Out, Sightseeing, General Information e todos esses etcs. estão em inglês, também existe um pequeno glossário "of useful language" no qual detecto "Veado - Venison" e as instruções de como proceder caso um escorpião me pique asseguram-me que "that is not lifethreatening but you should go immediately to the hospital in Portalegre". Nunca imaginei um Alentejo ready-made para inglês ver. Aliás, esta tapada está feita para expedições de "birdwatching" e, pelos vistos, é muito conceituada lá fora. Pergunto-me quantas parcelas destas de um Portugal estrangeiro existirão.
Tirando este àparte e o calor incomensurável que jamais esperei encontrar, acordar com esta vista e dormir ao som de corujas e cigarras é estupendo. Já avistei umas quantas aves de rapina (perdão, "birds of prey") e a ver se encontro algum dos abutres (preto, egípcio) que são tão anunciados como publicidade à propriedade. Também parece que há linces ibéricos muito fugidios (só pode porque na volta já estão extintos) e essa maravilhosa criatura que dá pelo nome de "wild boar" (não é bem mais chique do que javali?).
Bem, deixa-me ir enfrentar as melgas e outros bichos alados enquanto aqui estou no terraço a apanhar a fresca e a ouvir os chocalhos das ovelhas ao longe, os grilos e as corujas. Fui (mas toda mordidinha).

6 comentários:

antonio - o implume disse...

Melgas que ferram em inglês estão à altura da nossa Blonde. A miscigenação de sangues e ADNs, feito nos intestinos destes vorazes insectos, não deve ser contaminado por algum espécime saloio da raça lusa. Boas férias. Eu vou para o Algarve para um banho de saloios de toalha estendida ao sol.

灏群 disse...

我來湊熱鬧的~~^^ 要平安快樂哦..................................................

Salvador disse...

É como na música 'Problema de Expressão', dos Clã... " a Lingua Inglesa fica sempre bem e nunca atraiçoa ninguém ".
A mim irrita-me solenemente este tipo de situações, até porque sou acérrimo defensor da Lingua Portuguesa (embora a trate mal pela minha pouca instrução).
E agora, uma pequena e cordial chamada de atenção, que espero não leve a mal: Não acha que utiliza bastante o Inglês no seu blog? e logo a Sra., que tão bem escreve.))

A.B. disse...

Seja então bem-vinda. Está um pouquinho quente, mas faça de conta que é o calor humano.
Descobriu-se aqui? Bem, a paisagem convida a isso. Depois de terminada a poesia descobrem-se outras coisas, geralmente más. O Alentejo está a morrer, e se lhe cheira a searas alguém deve ter plantado uma para fins turísticos.
De qualquer modo, welcome back.

Pedro disse...

ena, isso é que é boa companhia!
é só bichos simpáticos :-)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ainda havemos de ter um ministro que lhe cham Allentejo. Não acredita? Então espere pela volta...
Boas férias