13 de outubro de 2010

Enquanto isto, no Chile


Eu desconfiei que a coisa deveria ser mega quando de cada vez que abria o Yahoo só me apareciam mineiros chilenos. Vou para a faculdade e os mineiros estão nas notícias da rádio no carro. Venho da faculdade e os mineiros continuam na rádio. Finalmente vejo as imagens e percebo a real dimensão do problema, do salvamento, da emoção, da globalidade em que se tornou um buraco no Atacama. Aquilo parece um parto das entranhas da Terra. Uma ninhada de gente parida em novo sofrimento. Um a um num parto multigemelar. E por esse mundo fora as mesmas reacções nos olhos das pessoas. E sem sabermos somos, afinal, tão iguais. Gaita, fiquei cá com um nó...

4 comentários:

António de Almeida disse...

Mas a cobertura dos media nacionais pareceu-me algo exagerada. De resto fiquei obviamente satisfeito pelo sucesso da operação, que julgo terá emocionado o planeta.

antonio - o implume disse...

Cá em Portugal quando vissem o PEC regressavam lá para dentro. (Bom texto)

Daniel Santos disse...

este texto foi referenciado pelo PRD na Antena1.

zana dias disse...

Acredito que se dessem mais notícias boas o mundo seria melhor!