24 de novembro de 2010

Greve Geral (?)

O que me irrita no sindicalismo é a cassetice e o esquerdismo à anos 70. Do Governo já sabemos a asnice. E da parte dos sindicatos é sempre a mesma cantilena: "A greve foi um sucesso! O país parou!" e não passam disto. Não há números, não há factos, só há a vacuidade do "foi um sucesso, a luta dos trabalhadores é justa". Eu até concordo muito bem que a malta proteste e faça greves e saia à rua e invective o Governo e reivindique e esses etcs. todos mas o que eu gostava mesmo mesmo é que este país não precisasse de um par de sindicatos passadistas e se organizasse civicamente para dizer: caramba que já chega! Quando é que aprendemos a andar sózinhos sem precisarmos ir a toque de caixa muito bem-comportadinhos estilo mulinhas de carga com pálas nos olhos?

4 comentários:

antonio - o implume disse...

Nunca, ou como dizia o outro jamais.

Eu Mesma! disse...

Eu gostava é de saber quem é que de facto fez greve e quem aproveitou o dia para... ter um dia de ferias :)

é um bocadinho diferente diria eu...

quem é que foi mesmo para as manifestações????

Chinook disse...

Num dia de greve os trabalhadores deverão apresentar-se ao serviço não trabalhando.

Quem não o fez deverá ter uma falta injustificada.

Como tal nada de passeio.

Fora isso eu faço parte dos que têm trabalho e não emprego e como tal nada de greve.

Ältere Leute disse...

Como eu me lembro dos que entravam no cômputo do fim do dia, e depois,- tendo feito parte da percentagem retumbante - iam, dentro do prazo legal, à sucapa justificar a falta !( Não falo,claro,dos que, querendo, não tinham podido trabalhar porque o local de trabalho tinha estado fechado).
As contas finais ficavam sempre obscuras...