15 de dezembro de 2010

Diários agrícolas: Blonde 1 - Pombas de louça 0

E não é que eu estava enganada?
A coisa é a seguinte:
Desde que peguei em mim e decidi que é tempo de tomar certas coisas em mãos, nomeadamente a vertente agrícola e outros sucedâneos cuja razão de existir começou num Junho há doze anos quando a Mãe morreu, fiz uma petição na Câmara para que um vizinho, que pensou certamente que eu tinha morrido com a Mãe (morri mas em versão fénix), fechasse uma janela enfeitada com pombinhas da Catrina que abriu despudoradamente sobre um dos terrenos aqui da je. O vereador lá me respondeu e eu pensei que "balelas, não vai acontecer nada e já me vejo no tribunal a resolver o assunto derivado da questão". Enganei-me. Hoje passei pelo terreno e não é que em vez da janela está uma coisa horrorosa cimentada de cinzento? Gosh, I'm proud!
A parte séria da coisa é que me vejo a tomar todas estas decisões sózinha e a seguir em frente. Vejo-me arcar com esta Casa, com os hectares de terra, as responsabilidades que não pertenciam à minha vida já de si repleta de responsabilidades e vejo-me andar, andar sem parar. Nunca pensei ter força para tudo isto. Nunca pensei conseguir suportar toda esta engrenagem que eu via funcionar antes da Mãe morrer, quando outras almas oleavam tudo para que tudo me parecesse suave quando é tudo, afinal, tão pesado.
Sim, vou seguir em frente. Resgatar a terra, como tenho resgatado a Casa. Vou pô-la a produzir, não como no antigamente porque não conseguiria, de todo, administrar pomares, vinha, chão de cereais. Vou domá-la à minha medida e, no fundo, vou amá-la como outros a amaram, outros que eu tanto amo.
Hoje, agora, estou tão orgulhosa!
Mutti, Tu que vês, que dizes? Estou a sair-me bem?

9 comentários:

A. disse...

Sinto o orgulho que este post emana! Sim senhor!

Goldfish disse...

Isso é que é pegar na enxada! :)

mdsol disse...

Beijo, Blondinha.

:)))

Ältere Leute disse...

Cada tempo traz o amadurecimento que vai sendo oportuno... Fala quem tem experiência ! Se não é preciso, porquê arregaçar as mangas antes de tempo?

zana dias disse...

Que existência é a tua? Em vez de "abrir janelas", empenhas-te em "erguer muros"? (Esta saiu-me à Implume!)

antonio - o implume disse...

Gosto do teu entusiasmo, choro por essa terra violada por mãos bárbaras de um suburbano... a terra a quem a ama!

A.B. disse...

Não estou a ver como uma janela, por mais feia, prejudique um terreno agrícola.
Blonde, pomares, vinha e seara? Como o futuro se apresenta é um tesouro à prova de crise. Mas compre uma caçadeira e ponha uma boa cerca de arame farpado. Mesmo nos anos da fartura, nem sei quantos fardos de palha, melões, e laranjas me roubaram.

Manuel Rocha disse...

Tb continuo sem perceber o que tinha a janela a ver com a agricultura...A menos que fosse para evitar que se visse o que por ali se vai seguir em nome da agricultura...:))

A Luz A Sombra disse...

Força Blonde. Para a frente é que é o caminho...!
A Luz A Sombra