19 de dezembro de 2010

Mary & Max - Simplesmente fabuloso



E eu d.e.t.e.s.t.o. filmes de animação.
Há que séculos que um filme não me enchia assim as medidas. Lindo. Lindo. Lindo.
O retrato de que todos temos vidas disfuncionais. Todos vivemos com uma série de "issues". Todos queremos ser felizes e, no fundo, no fundo, não há vidas vazias, há é vidas incompreendidas.
Caramba, amei!

É de 2009 e australiano. Não passou por cá mas ganhou tudo o que há para ganhar (excepto o Oscar, mas, afinal, quem precisa de um Oscar?). E tem o Phillip Seymour Hoffmann irreconhecível na voz de Max. Eu já disse que é genial?

4 comentários:

antonio - o implume disse...

Agora com o sobrinho vais voltar a adorar o género (isto presumindo que não nasceste já adulta).

Ältere Leute disse...

É giro, a gente fica logo com vontade de levar os miúdos, às vezes antes do tempo certo. Lembro-me de uma que, no "Violino no Telhado" ( o filme, aí há cerca de 40 anos ) esteve quase o tempo todo com um ataque de "bichos carpinteiros"...

António de Almeida disse...

Não sendo um apreciador do género, tenho visto alguns, quem sabe também este um destes dias...

Pedro disse...

filme de génio

não ganhou Óscar com este, ganhou com uma curta um tempo antes (2008? não me lembro)

animação, o cinema total, the sky is the limit, mas é melhor calar-me ou nunca mais me calo :)

a minha tese de doutoramento é em animação, está na bn :) já agora a de mestrado idem bis :)