15 de abril de 2011

Por outro lado, há vida

Ontem não li jornais. Ontem não abri a net nas notícias. Ontem dei-me à ignorância.
Hoje acordei a ouvir os passarinhos no jardim e nos ninhos que já me enchem aqui os beirais (chilreada animada com fartura). Hoje tomei o meu café a passar em revista títulos de notícias e sem ler nenhumas. Não vale a pena. Pelo que vejo está tudo na mesma. O limbo e o suspense do que aí vem. A falta de ideias do costume. O enjoo do costume.
O dia está lindo. As flores no jardim despontam. O Spotty fica todo contente nestes dias. O Pai telefonou-me alegre enquanto eu tomava o meu café de sempre, aqui no fresco da biblioteca, o pc aberto, os livros em volta, a secretária desarrumada como eu gosto, no sossego da Casa que sinto mais minha à medida que o Tempo passa.
Hoje não quero saber do país...

7 comentários:

Eu Mesma! disse...

Compreendo-te...
estou tão cansada...
ontem dei-me ao trabalho de tentar comprar uma revista... semanal... ou mensal... daquelas que gosto ... nada de gossip...

minha nossa...
as capas são aterradoras... de um lado FMI e economia de escala... do outro lado dietas e psicoses...

:(

joãoeduardoseverino disse...

E faz muito bem. Nos dias de hoje só se é feliz virando a cara à polítiquice.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Com eu a compreendo, Blonde...
Mas hoje tive uma boa experiência a ler um jornal que deu boas notícias.
Bom fds

António de Almeida disse...

Cada vez menos quero saber do país...

João Afonso Machado disse...

Mas está a par do FCP, Braga e Benfica, não? São boas notícias, estão os três nas meias-finais.

Peter disse...

Porque o País, melhor dizendo o Governo, por mais que este se queira idendificar com aquele, tb não quer saber de mim.

antonio - o implume disse...

Que injustiça, minha querida Blonde! A menina num paraíso e os senhore do FMI a trabalharem para nos salvarem...