4 de maio de 2011

Eu até tenho vergonha

Ao ler as notícias das medidas propostas pela Troika a este país desgovernado não deixo de pensar no incompetentes que somos que precisamos de quem nos venha dizer o que fazer. E, sobretudo, penso na falta de bom senso que tem caracterizado a nossa administração com manias de rico num país cronicamente empobrecido.

6 comentários:

João Afonso Machado disse...

Mas vamos ser ricos. Vem aí 78 mil milhões dele...

António de Almeida disse...

Eu até tenho vergonha de viver num pais que não consegue pensar no óbvio, e sonha com aeroportos, TGV, pontes, AE, SNS e esducação universalmente gratuitos...
Eu também sonho com um Ferrari na garagem, um iate na marina e uma mansão em Hollywood... Principalmente se forem pagos à custa dos impostos, fruto do trabalho dos outros... Parasitas, é o que chamo ao sistema português, se elegerem novamente Sócrates, merecem cada cêntimo que tiverem de pagar a mais, e não se queixem que dentro de 6 meses estejam a gritar por novo auxílio vociferando contra alemães e finlandeses... O socialismo é caro!!!

ana disse...

Sublinho!

zana dias disse...

D. Blonde, vergonha é roubar e a Srª não roubou nada a ninguèm, pois não?!

antonio - o implume disse...

Gosto quando o António fala de impostos, num país onde imposto significa IRS e IVA e bem lá no fundo um vestígio de IRC...

Blonde, que alguém tome conta de nós, pois já todos sabemos em quem vamos votar...

zana dias disse...

Como é que alguém com uma costela alemã, diz uma coisa destas? Estás a ficar cada vez mais portuguesa!