1 de julho de 2011

800 milhões já lá cantam


 
O que me pergunto é onde se vão buscar os dois mil milhões que faltam.
Por estes dias sinto-me a viver nas caricaturas do Bordalo Pinheiro nos finais do séc. XIX ou nas do Punch da mesma altura sobre a Irlanda espoliada pela Inglaterra. Tenho pena de nós. Tenho pena que vivamos no país da inimputabilidade. E que as velhas histórias de crises sejam sempre e ainda tratadas de velhas maneiras. Pouco evoluímos, parece...

3 comentários:

António de Almeida disse...

Lamentável que se comece uma vez mais pelo lado da receita, sem atender à diminuição da despesa...

antonio ganhão - o implume disse...

Ora Blonde não sejas mesquinha, o que são 800 mil milhões? Nem para um submarino chega!

Manuela disse...

Querida Blonde ainda há pouco tempo vi uma exposição em Monção, com as caricaturas de Bordalo Pinheiro e achei-as actualíssimas ;)