21 de agosto de 2011

Há qualquer coisa de mágico

Em acordar numa Casa em silêncio, ainda meio desarrumada da festa, fazer café e ter pastéis de belém à espera. Ontem  o todos, hoje o eu e o domingo. E é ainda o acordar e pensar que vivo nesta Casa. A Casa de sempre, onde já vivemos tantos, que me veio parar às mãos nas tragédias da Vida e que eu agora vou levantando do pó de passados e construindo presentes. É bom acordar assim, no silêncio depois da festa...

2 comentários:

antonio ganhão disse...

O caminho faz-se nesse intervalo entres festas...

Daniel Santos disse...

sem duvida.