9 de maio de 2012

Conversa de surdos com a EDP

Motivada por uns amigos que deixaram de pagar a contribuição audiovisual nas facturas da EDP, decidi tentar o mesmo, afinal eu nem tenho TDT e não vejo TV que não seja por cabo. O resultado foi a conversa mais idiota que tive nos últimos tempos.
- Então eu queria acabar com a contribuição audiovisual.
- Com certeza! Dê-me só o seu código de local.
- Sim senhora! - Até agora, nada de estranho: uma conversa civilizada com a operadora de serviço.
- Ah, a senhora tem um consumo superior a 400Kw.
- Ah, obrigada pela informação. Não sabia.
- Pois, mas só pode pedir isenção da contribuição audiovisual quem tem consumos de electricidade inferiores a 400KW.
- Ó minha senhora, e o que é que o meu consumo de electricidade tem a ver com o audiovisual?
- Nada!
- Então se quem gasta menos luz que eu pode ter isenção, porque é que eu também não posso, só porque gasto mais?
- Porque é assim.
- Porque é assim o quê? Continuo sem perceber.
- Porque sim. A senhora não percebeu que eu disse que a senhora gasta mais do que 400Kw?

E continuou nestes termos. Então quer dizer que se eu gastasse menos energia não pagava o raio da contribuição audiovisual? Alguém percebe isto? É que eu continuo sem entender o que é que uma coisa tem a ver com a outra!

5 comentários:

Antigone disse...

Uhm... eu diria que essa parcela dos audivisuais está também relacionada com rpomoção de medidas de eficiência energética... logo, quem gasta mais, poderia gastar menos se seguisse algumas das sugestões, pelo que é o alvo dessas medidas de promoção de eficiência energética no consumo final. Daí talvez faça sentido quem tem consumos superiores pagar essa taxa e quem tem consumos mais baixos não... :p

Antigone disse...

Já agora, vou consultar a minha factura a ver se deixo de pagar isso :D Obrigada ;)

zana dias disse...

E uma velinha à noite...já consideraste?

Turista disse...

Diz-me Blonde, mas conseguiste deixar de pagar a dita contribuição, ou continuou esta conversa de surdos?

Quint disse...

Lá está ... loiras a ligar para a EDP só podia dar nisto!