6 de junho de 2012

Saudades de casa

Subitamente faço as contas: há quatro fins-de-semana que estou longe de casa. Por razões profissionais e pessoais tenho vivido entre malas desfeitas à pressa e roupa dobrada. Longe. Sempre longe. Finalmente vem aí um fim-de-semana com casa à vista. Tenho saudades. Hesito entre fazer uma petiscada entre grelhador e jogo de Europeu ou deixar-me ao abandono de estar aqui. Tem vezes em que o regresso é o melhor de sair.

3 comentários:

mfc disse...

Eu gosto sempre imenso do regresso!
É um recolher prazeiroso!
Beijos,

D.S. disse...

O que me espanta sempre no regresso é como as coisas se mantiveram tão iguais enquanto eu por dentro cresci mais um bocado. Há coisas que nunca mudam, e isso é bom saber.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também gosto do regresso... mas é quando sei que dali a pouco tempo volto a sair!