9 de novembro de 2012

Sair da hibernação

Aconteceu-me por ser teimosa e achar que, como sou muito fit, nada me toca. Aguentei estoicamente 38,5º de febre a pensar que não era necessário nenhum comprimido. Tentei tratar o que me parecia uma dor de garganta esquisita a Mebocaínas. Aguentei Sábado, aguentei Domingo, aguentei Segunda, Terça até fui dar aulas das 8.15 às 19.30. Claro, na Quarta rendi-me às evidências de que havia algo bestialmente errado. Não vou dizer as barbaridades que o médico me chapou na cara porque concordo que devo ser bastante idiota. Lá tomei um antibiótico que me deixou mais mal-disposta do que eu já estava. Gramei com anti-inflamatórios, anti-piréticos e o arsenal todo anti-afonia. Na Quinta fui dar aulas das 8.15 às 22.00 porque, lá está, a idiotice está-me no sangue e só agora começo a emergir para um estado de vida minimamente parecido com uma coisa normal.
Parece que o país continua na mesma. Parece que a Isabel Jonet andou a dizer umas coisas entre o paternalistas e o esgrouviadas. Parece que a segurança da Merkel vai envolver  o fecho do espaço aéreo. Parece, afinal, que vivo num país num estado de virose pior do que o meu.

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Eu temo que com tanto aparato bélico, PPC esteja a pensar declarar guerra à Alemanha...
As melhoras e bom fds

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Como se dizia lá pelo Norte:
"Abafe-se, abife-se e avinhe-se", mas não diga nada à Jonet, senão ela acusa-a de estar a viver acima das suas possibilidades.

Ältere Leute disse...

Eu bem avisei... Não é preciso ter a minha idade para uma simples constipação degenerar !
Quanto ao país, ainda se espera algum pingo de sensatez ?