26 de janeiro de 2013

Máquina nova!

Deram-me uma máquina nova agora pelos anos (porque a minha entregou a alma ao criador quando a deixei cair ao chão numa das minhas últimas incursões pelo Alentejo, essa terra de que cada vez gosto mais). E, pronto, lá fui estreá-la aqui pelo jardim e pelas redondezas deste campo maravilhoso onde me dá tanto prazer morar.
Os aloés do jardim estão lindos de tão floridos e o rio engrossou com as últimas chuvas.

3 comentários:

Olá Amor disse...

Como é bom viver no campo! Poder sair à rua e ter todo este manancial de inspiração e tranquilidade! :)

luisa disse...

Fiquei com vontade de agarrar na minha máquina e sair pelo campo... mas a esta hora não é lá muito boa ideia :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A máquina é boa e a fotógrafa também, mas mesmo que eu fosse bom fotógrafo e tivesse uma boa máquina, nunca poderia mostrar aos meus leitores do CR, ou do On the rocks umas fotografias assim tiradas nas redondezas. Apesar do Parque das Conchas me proporcionar bons momentos de lazer, não fica lá muito bem nas fotografias, porque está rodeado de betão.