22 de abril de 2013

Ia assim todos os dias

Não sei se foi do sol ou do azul. Não sei se foi por já estar ameno ou porque ouvi aquela canção. Talvez fosse porque acho que ouvi a Mãe, como acho que a ouço às vezes. Sei que fui movida a esperança. O trânsito não me chateou, nem o país, nem as notícias, sempre tão "down". Gostaria de ir assim todos os dias: energizada por sensações auspiciosas, como se algo vá ou fosse acontecer.
Depois veio o dia e as suas incomensurabilidades. Mas aquele pedaço de estrada, o dia, o sol, o ameno e o azul, a canção e a Mãe valeram pelo infinito.

3 comentários:

Ältere Leute disse...

So ist der Frühling ...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A canção da Primavera soou-lhe aos ouvidos...

Ältere Leute disse...

E não é que nos vão tirar esta amenidade, com temperaturas a baixar em força ? ! Que ao menos a chuva fique por longe...