22 de maio de 2013

Já não há cartas boas

Lembro-me de receber cartas com notícias. Vinham em alemão, em inglês, em português. Traziam coisas de sorrisos, notícias. Eram em papel muito fininho para não pesarem ou papel trabalhado e bonito só por si.
Agora só recebo cartas formais. Notificações do tribunal, contas, publicidades, mais contas. Ontem cheguei a casa e tinha um aviso para ir levantar uma carta aos correios. O remetente só tinha duas letras: P. T. Pensei Portugal Telecom mas não consegui imaginar o que diabos me queriam com uma carta registada. Depois pensei em Polícia de Trânsito e imaginei as mil e uma infracções que eu deveria ter cometido sem tê-las cometido.
Hoje lá fui levantar a carta e a pensar na multa que deveria constar de tamanha formalidade.
Não era multa. Não era Polícia de Trânsito coisíssima nenhuma. Era mesmo a PT, a tal de Portugal Telecom, a enviar-me um recibo relativo a 4,01eur de IVA cobrados indevidamente e creditados em Agosto de... 2011.
Bem, ao menos não era uma multa. Este país é um portento!

3 comentários:

Salvador disse...

http://www.youtube.com/watch?v=6KZqfN9eh8w

Ältere Leute disse...

Pois é... escritas à mão ! A gente desabitua-se. Hoje tive de escrever a um familiar e custou-me, até pedi desculpa pela caligrafia...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Se forem assim eficiente nos serviços que prestam, estamos bem servidos...