22 de outubro de 2008

Desigual? Portugal?


Entro na aula. Em cima das secretárias jornais diários gratuitos. Um título prende o olhar: "Portugal um país desigual". Naaaa, ainda ninguém tinha reparado nisso! Portugal um país desigual? Só se for agora.

Vamos mas é à aula! Desigual? Yeah, right!

9 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

É, pois ... de agora. Quer dizer, cerca de uns anos valentes ... anos? nã, décadas! Décadas ... ops, cala-te ó anti-patriota!

Blondewithaphd disse...

Décadas? Não te estás a esticar Quinn?

Carol disse...

Centuries, maybe...?

joshua disse...

Sim, essa desigualdade pacóvia entre nós semelhante à desigualdade imemorial do merceeiro e do camponês.

Coisa perfeitamente ilusória, não é?! Somos ou não somos um país que agora se ri da Irlanda e da Islândia só porque parece ir-se aguentando com as suas míseras décimas de crescimento?

Nem que nos venha gritar a verdade acordamos!

Carol disse...

Com que então gosta de se levantar cedo, a menina? Olha, eu também não!
E responder ao desafio, não?

antonio - o implume disse...

Desigual? Ná.. apenas ligeiramente inclinado para a direita...

lusitano disse...

Bem, não é bem desigual, mas como dizia o outro, há uns que são mais iguais que os outros!!!

Contava-se a história, que não sei se é verdadeira, que nos tempos de Abril, numa visita à Suécia, o Otelo, ou o Vasco, teriam dito a um politico sueco que Portugal estava no bom caminho, pois estava a quase a acabar com os ricos, ao que o sueco teria respondido que na Suécia faziam ao contrário, ou seja, tentavam acabar com os pobres!!!

Pequito Romero disse...

Ai, tanta modernice. Pequito viu-se aflito para comentar!

António de Almeida disse...

-Portugal é de facto um país desigual. Nas praias do Norte, Moledo por exemplo que acho linda, a água é fria, já no Allgarve a água é quentinha, a comida minhota não é igual à alentejana, mas são ambas igualmente boas, a norte do Tejo a paisagem é verdejante, já quando passamos o Tejo para sul, temos o deserto Jamé, seguido das planícies alentejanas. Adoro este país tão desigual.