1 de julho de 2009

Dias Loureiro Arguido

É-me indiferente que o senhor em questão seja ou não seja arguido no caso da SLN. O que me choca, se é que estas coisas ainda têm a capacidade para me chocar, é a ligeireza com que as pessoas dizem, a propósito das suas profissões, dos cargos que ocupam, das suas inerentes responsabilidades: "não sei", "não sabia", "só agora tomo conhecimento", "ignorava". Posso parecer extremista mas não temos todos de ter um mínimo de brio no nosso trabalho, não deveremos todos justificar o salário, os benefícios, as compensações financeiras que auferimos do desempenho das nossas profissões ou carreiras?
O meu ponto é: esta pessoa tem, ao longo da vida, desempenhado cargos de responsabilidade enormíssima, sobre os seus ombros se depositou a confiança de muita gente e depois é quase com desprezo que se afirma que não se sabe o que se andou a fazer? Isto não dá uma imagem de amadorismo e displicência? É que se não dá, eu devo ser uma pessoa muito dura de entendimento ou, pior, de uma exigência sem limites de razoabilidade.
Não, acho que não me choca, entrista-me, o que é diferente, entrista-me, mais uma vez, ser confrontada com o facto que, de tanto se repetir corre o risco de se tornar um silogismo, uma lei da Física, as pessoas com responsabilidades decisórias neste país são as mais alheadas do bem público e as mais incompetentes.
Quero estar errada.

6 comentários:

Eu Mesma! disse...

O que me irrita é o tempo que estes casos em tribunal demoram e ...

o facto destes senhores serem uns corruptos da pior especie e ainda aparecerem em revistas....

antonio - o implume disse...

Neste momento já me sinto em condições de ocupar um cargo desses, a minha memória já não é grande coisa...

mdsol disse...

Oh minha querida

Tu tens razão seja de que ângulo for que olhemos o que dizes. Por um lado, sim são muias vezes os incompetentes que ocupam cargos de relevo. E não falo especialmente na política. da política fala-se mais, por ser mais exposta só isso. Por outro lado, não é incompetência nenhuma. O senhor que referes e outros têm mas é uma GRANDE LATA. Tão grande que além do mais tetam agir como se nós fôssemos todos tontos. E, como a Blondinha demonstra à exaustão, nem todos somos tontos ou pelo menos, não somos completamente nem sempre.

Oh minha linda, estás cada vez mais certeira e oportuna.

beijinho que bem mereces

:)))

mdsol disse...

DESCULPA TANTAS GRALHAS.. Vou corrigir

(Estou a ver que o jantar de ontem a falar inglês-americano o tempo todo, deixou sequelas graves eheheh).

Oh minha querida

Tu tens razão seja de que ângulo for que olhemos o que dizes. Por um lado, é verdade que são muitas vezes os incompetentes que ocupam cargos de relevo. E não falo especialmente na política. dDpolítica fala-se mais, por ser mais exposta, só isso. Por outro lado, pode não ser um caso de incompetência "tout court". POde ser só incompet^ncia moral. O senhor que referes, e outros, têm mas é uma GRANDE LATA. Tão grande que, além do mais, tentam agir como se nós fôssemos todos tontos. E, como a Blondinha demonstra à exaustão, nem todos somos tontos ou pelo menos, não somos completamente nem sempre tontos

Oh minha linda, estás cada vez mais certeira e oportuna.

mdsol disse...

Balhamedeus:

'de política fala-se mais'

mdsol disse...

Desisto de corrigir. Tu entendes. Parece que o meu computador está zangado comigo...

:))))