8 de dezembro de 2009

Natal '09 - A Árvore


Nasceste! E aí estás a alegrar a casa que este ano se enche novamente de Natal.
Sabes, o ano passado não houve Natal cá em casa pela primeira vez desde sempre. Não podia ser. Não havia espírito, nem vontade anímica e eu não conseguia arranjar a força para a celebração, para as decorações, as compras. Havia demasiados pesos em cima destes pobres ombros, demasiadas coisas avassaladoras que me consumiam a alma, a mente e o coração. Eu não tinha a capacidade para me concentrar em mais algo que fosse e, assim, cedi o lugar de matriarca à Mana e fui apenas filha e irmã. As Festas passaram por mim e não eu por elas como costuma ser. Foi bom que tomassem conta de mim. Acho que precisei de mim o ano passado: parar por e para mim.
Mas este ano não. Reclamo as Festas e os meus papéis habituais. Porém, tem de ser tudo reinventado. Dei as antigas decorações, presépio incluído, à Paula (que todos neste blog sabem é o meu braço-direito nesta casa grande onde vivo com o Spotty). Só preservei algumas decorações antigas do tempo da Mãe e da Alemanha, recordações, muito mais que enfeites de Natal. Não me apetece montar um pinheiro como todos os pinheiros e foi aí que pensei em ti.
Tinhas de ser uma árvore diferente de todas, tal como diferente de todos vai ser este Natal que antecipo e preparo com tanto esmero e carinho. Trouxe-te de Santiago do Cacém, onde eu nunca tinha ido na vida e onde fui levada pela energia do inesperado das pessoas boas. Parecia que o céu ia desabar em chuva sobre as nossas três cabeças desprotegidas lá no alto do morro. Mas o céu aguentou a chuva, percebendo que um propósito maior nos fazia desprender os teus ramos da árvore morta e nua no chão. Eram ramos primordiais que tinham um papel principal a desempenhar num Natal a muitos, muitos quilómetros dali e, por isso, nem tu nem os céus obstaram à nossa missão.
Vieste contorcida na bagageira e chegaste aqui. Pintei-te com spray branco de tinta para carros que comprei na secção auto de um supermercado porque eu não sei onde se compra tinta para pintar Árvores de Natal. Sabes, eu não sou lá muito prendada mas sou muito desenvencilhada. Pus-te lá fora no jardim enquanto aguardaste heróica que eu te pintasse e que o Spotty não te esfanicasse de curiosidade tonta enquanto eu, como sempre, gritava com ele para parar quieto e me deixar acabar o trabalho com o mínimo de tinta nas mãos, o que, como viste, não foi exactamente possível.
Agora estás ali na sala-de-estar. Estás tão bonita. Sabes o que significas para mim? Emancipação. Alegria. Cortes totais com o passado. Vida absolutamente nova e a afirmação de mim para mim. Não és um pinheiro, és tu nos teus ramos decorados frugalmente e é o seres tu, única e exclusiva como quem te escreve, que interessa. Olho-te e sorrio por ter chegado aqui da maneira que cheguei aqui. Enches-me de orgulho, sabes?

19 comentários:

Goldfish disse...

Linda árvore (é tão melhor quando as coisas, os objectos desta vida, têm história) e lindos, lindos pingentes! Eu sei que é cedo para isso, mas que este seja o Natal que desejas, com quem desejas e da forma que desejas: feliz, acima de tudo. Continuo a gostar imenso de te ler.

P.S. - não envenenes o pobre Spotty com tinta para carros, ok?

Abobrinha disse...

Não tenho árvore de Natal nem tenciono ter, mas gosto da tua. Se queres mais umas coisitas novas para a decorar, acho que se calcorreares Cascais vais encontrar lojinhas de artesanato urbano e outras que tais. Se quiseres mesmo, acho que sou capaz de te dar nomes e localizações.

Mas do que gosto mesmo desta árvore de Natal... é da tua renovação! Da brancura da tua alma nova mais que do tronco de uma árvore um bocadinho para o retorcida!

Bom Natal!

Ältere Leute disse...

Com toda a razão, esse orgulho ! Por ela, por quem a levantou do chão no morro alentejano, por quem a "arvorou" em celebração de um Natal "ab initio" e, ao olhá-la, sente que ( mesmo que demore um pouco ) há a capacidade de se sair do "nós" que vivemos coisas más trazendo só as lembranças boas, para enfeitar uma árvore diferente. Tinta de carros ? Porque não ? Uma pessoa desenvecilhada não se atrapalha...
Essa árvore tinha que ficar pronta agora mesmo. Die Zeit war gerade gekommen !

mdsol disse...

Orgulho tenho eu por uma certa Blondinha que em boa hora "encontrei" por aqui.
Mesmo não sendo militante da quadra que aí vem, desejo-te: Muito boas Festas.
Beijinhos

:)))

Daniel Santos disse...

muito bom... haja espírito, força e o nascimento para a verdadeira vida.

antonio - o implume disse...

Uma árvore despida de folhas, enfeitada com frutos vermelhos... por vezes estamos assim, mortos por dentro, ensaiando disfarces...

antonio - o implume disse...

Lendo os outros comentários, louvo-te pela coragem da tua árvore de Natal, acima de tudo não devemos ter medo...

Pedro Lopes disse...

Vês que leio poesia na tua prosa

felizes festas, poeta

Eu Mesma! disse...

Eu durante os primeiros anos que vivia sozinha ainda fiz arvore de natal...

agora confesso que nao me dou a esse trabalho mas.. a tua é linda...

e sim...
este ano vais ter um natal fantastico...

Jinhos

Storyteller disse...

Que Árvore de Natal tão bonita! E que orgulho em ti, por estares a renascer desta forma maravilhosa!

Nuno Raimundo disse...

Olá Blondie...

A tua árvore é bonita, tal como se quer uma árvore de Natal.

E parabéns por esse espirito alegre com que festejas a época.
:)

Bjs

FLV disse...

Espero que de Santiago do Cacém não tenha trazido só a árvore mas muitas outras coisas boas....
"santiaguense"

António de Almeida disse...

Ainda não fiz absolutamente nada em casa relacionado com o Natal, estou um pouco atrasado, mas ainda não tive vontade, um pouco como a Blonde no ano passado...

Ferreira-Pinto disse...

... mas que árvore tão minimalista ... mais um pouco, e para banda sonora escolhes o Steve Reich!

Chinook disse...

Como sempre construí a minha árvore de Natal, para mim e para a minha Filha num contexto de vida que sempre se renova. Este ano acabou por ser um ano Bom.

Estive algum tempo ligado a uma Blonde com tu e foi muito Bom.

Hoje estou renovado e encontrei um novo espírito que ajuda ao contexto Natalício. A vida de Empresa e Trabalho não está grande coisa mas a vida pessoal está muito Boa.

Ao ver o contexto como te renovas fico muito satisfeito. É excelente sentir-te bem e Feliz.

Com muito Carinho e Espírito Natalício um enorme Beijo.

Ana Campos disse...

A árvore é pouco para aquilo que realmente sentimos, tenha folhagem ou não, o que interessa é o que vai no nosso coração.
Um beijo gigante de quem sentiu e sente o mesmo.

Festas Felizes

Daniel Santos disse...

Acabei de publicar o teu texto, obrigado.

Vasco M. Grilo disse...

Acabei de propôr a uns meus amigos mortos, a adopçâo da sua árvore fazendo-a também um bocadinho nossa.
Boas Festas!
Vasco

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Este pos mexeu comigo! Já fui acérrimo Natalista, hoje só quer o ver o dia 26 de Dezembro, mas isso eu vou explicar mais lá para o fds lá no CR.