29 de outubro de 2010

Acordei como Natal

Há neblina nos montes em frente da casa. A luz difusa cinzenta está molhada pela chuva. Sinto-me a acordar no dia de Natal. Não sei porquê o paralelismo mas é esse o primeiro pensamento. Sinto-me feliz de Natal. Imagino, lá longe na cidade, o bebé Manel a ser levado para casa. Imagino a Mana a entrar pela porta com aquele embrulhinho de gente. Hoje deixo-os em paz de presépio. Estou feliz aqui na distância neste dia pardo e meu.

4 comentários:

S* disse...

Hummm já falta pouco para ele... bom início de dia, esse teu.

Kássia Kiss disse...

Agora que é tia, deu-lhe para ser lamechas...

Estou a brincar, ainda bem que está feliz :)

antonio - o implume disse...

Não sufoques o Natal, a salvação está somente em nós.

Daniel Santos disse...

Fico contente.