23 de novembro de 2010

Excepções?!

Será que li bem? Ou que ouvi bem as notícias? Afinal os cortes salariais na infame Função Pública, causa máxima dos males deste país, são só para alguns? É como eu digo, todos os dias há mais um episódio da insanidade que acomete a classe que nos desgoverna. Se dantes eu ainda achava uma certa graça, daquelas graças sarcásticas que mascaram o profundo desprezo cultural com que encaro a classe, agora acho que nem o pior sarcasmo me mascara a habitual boa-disposição e, portanto, insanes são doentes mentais, coitadinhos inconsequentes desprovidos de tino, gentinha desta, ao invés, é apenas... gentinha. Gentinha para quem a noção de Estado é uma noção de momento, o momento em que é poder(zinho). Gentinha cujos conceitos democráticos se balizam entre os favoritismos e os favorzinhos. Gentinha sem bússola e sem espinha. Não são os cortes o que mais me irrita no meio deste atoleiro, é a cegueira e o acumular de desnorte que nos trouxe aqui. O que mais me irrita é, afinal, o que sempre mais me irrita: a burrice sem pressa ou vontade para desemburrar.

5 comentários:

antonio - o implume disse...

Calma Blondinha... que ainda me toca uma excepção. Afinal precisamos de fazer sacrifícios.

sem-se-ver disse...

infame função pública?...

Ältere Leute disse...

Burrice... é favor! Eu chamar-lhe-ia nomes mais feios!

Manuel Rocha disse...

Tu quando dás aulas tb fundamentas as tuas dissertações em noticias de jornais ou é só aqui ?

:)

Daniel Santos disse...

os boys estão garantidos.