10 de abril de 2011

5 meses


Já não o via desde que regressei dos EUA. Cinco meses de gente. Irreconhecível. Os olhos seguem-nos com ânsia de ver. E esta Tia surpreendida: no pasmo de o ver começar a usar a capacidade preênsil e o polegar oponente que nos distingue como espécie. Não tenho linguagem de bebés e dizer que o meu sobrinho já faz coisas imanentemente humanas não deve ser, presumo, a coisa mais querida a dizer, talvez outros digam que já pega na chucha mas eu fico tão em extâse por estas vitórias que vejo ocorrer em tão pouco tempo de um Tempo que corre tão célere, que fico sem saber como verbalizar o surpreendente de ver Alguém crescer.


No resto, só mesmo o pasmo pasmado de como é que a criatura já pesa 9 quilos e tal e veste a roupa que só deveria vestir em Novembro que vem...

4 comentários:

mdsol disse...

Parabéns, Blondinha. Beijinhos.

:)))

João Afonso Machado disse...

Eles crescem muito e muito depressa. De repente já não querem saber de nós.
(Desculpe o meu pessimismo e aproveite o tempo todo).

Daniel Santos disse...

parabéns à Tia.

zana dias disse...

...mas não lhe vistam a roupa de Novembro! Faz mt calor para isso! ;)