17 de junho de 2011

Entregues aos copiões

E depois querem que uma pessoa acredite na justiça deste país! Quando as suspeitas recaem sobre os magistrados e nos deparamos com a sua impunidade face aos outros cidadãos, como podemos confiar num sistema que, em vez de apagar as suspeitas de fraude, as premeia?
Pode não se gostar do estilo e da tendência polémica, mas eu subscrevo a indignação que o Marinho Pinho proclama alto e bom som a respeito não só do episódio do copianço dos magistrados no CEJ mas a respeito de tudo o que está mal no nosso sitema judicial a começar pelo facto de podermos ter juízes mal saídos da faculdade a "dar sentenças" sobre as vidas dos cidadãos. Onde está a experiência?
Dá-me um medo desgraçado a nossa justiça...

2 comentários:

Cristina Torrão disse...

Nunca acreditei na justica. Se precisar de recorrer a ela, que remédio. Mas coitados de todos os que se vêem obrigados a recorrer aos tribunais.

Há um ditado alemao que gosto de citar nestas ocasioes e para o qual ainda nao arranjei uma boa traducao:

"Recht haben und Recht bekommen sind zweierlei".

antonio ganhão - o implume disse...

Eu, infelizmente, neste momento tenho mesmo que acreditar nela...