25 de maio de 2012

Chegar e partir

Vidas apenas permitidas por esta era de globalizações e stresses. Chego e desfaço malas. Faço outras mais pequenas. Vivo de necessaires portáteis onde enfio a intimidade quotidiana que me acompanha. Adoro a Casa que me foi vida e depois estranha e voltou à vida. Ando a ficar pouco aqui por estes dias. Está quase. Parto agora. Regresso. Para a semana parto e regresso breve. Vaivém. Mal me dou conta que cheguei e não tenho tempo para me pensar cansada. Gosto. Farto-me e volto a gostar. No entremeio Eu. Cheguei. 

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Vivi nessa lufa lufa durante mais de 20 anos e tenho imensas saudades desse tempo.Foi o período e que me senti mais realizado profissionalmente.
Boas viagens mas, para já, bom fds

Daniel Santos disse...

Mesmo assim, nada como cinco minutos no aconchego do lar para recuperar o animo.