3 de agosto de 2014

Fazer as malas

Já falta pouco, tão pouco que a "querida" da TAP já me fez saber que o meu voo vai agora ser assegurado por uma companhia de marca branca (Air White, literalmente). Nem me ralo, desde que não sobrem peças a cair sabe Deus onde, por mim é-me igual. O que me importa é que vão ser as primeiras férias em seis anos em que parto sabendo que ao regressar não tenho tribunais, nem advogados, nem processos a pacientar na justiça, nem divórcio por sanar, nem a liberdade pela metade. É isso, parto na liberdade e é na liberdade que regressarei. Só quem se viu privado de liberdades e garantias poderá fazer ideia de como me sinto ou de como iniciáticas serão estas férias.
Seja a Air White e depois um outro voo já nem sei em que companhia e depois um ferryboat e depois trinta e tal quilómetros por estradas de abismos e montanhas. Seja isso tudo que me leve ao fim do mundo, que nem é tanto fim do mundo assim, mas um local fora do beaten track para quem vive neste pedaço de Ocidente. A liberdade nunca me soube tão bem...

5 comentários:

Cristina Torrão disse...

Schönen Urlaub!

Francisco Nobre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisco Nobre disse...

Boas Férias Blonde

redonda disse...

Boas férias!

Ältere Leute disse...

Lugares muito bonitos esses que vai percorrer... Imagino que estejam diferentes ( mais explorados turisticamente ?) do que em 2007. Mas há "tons" que certamente se conservam e que mostram uma Europa diferente !
Absorva-os em plenitude. E se a TAP a retiver por lá um dia ou dois... como agora é frequente, faça o melhor desse tempo !