31 de outubro de 2008

Pérolas....


No dia em que eu entrar numa livraria e sair de mãos a abanar, o mundo de uma Blonde está perdido. Certo, que tantas e tantas vezes somos seduzidos por um título, um autor, uma sinopse, até uma capa e depois pegamos no livro e ao fim de umas linhas, uns parágrafos, uns capítulos, estamos desgostados com o dito. Abandonamos a leitura ou, nos casos de maior masoquismo, continuamos persistentemente no suplício de ver até onde conseguimos ir, ou deixamos os livros marcados em mesinhas de cabeceira, mesas de café, mesas de cozinha, no canapé aos pés da cama na intenção de "um dia destes acabo de ler". Só que esse dia nunca vem e acabamos com livros definhantes a ganhar pó um pouco por todo o lado, na memória dolorosa de "aquele ainda ali está à minha espera".
Ora, a boa da Blonde aqui há umas semanas comprou um que se chama "Jezabel. A História Desconhecida da Rainha Meretriz da Bíblia", de Lesley Hazleton, tradução de Ana Barros e Eda Lyra, Bertrand. Ponto um: mas porque é que a boa da Blonde foi comprar uma tradução?; ponto dois: I want my money back!
Aqui ficam umas pérolas tradutivas de se lhes tirar o chapéu. Só me pergunto como é que é possível pôr cá fora um livro com estes disparates todos? Quem são estas senhoras tradutoras?
Elenquemos:
p. 68 - Heródoto foi um historiador grego do séc X a.C. (vamos lá todos reestudar História da Antiguidade Clássica!);
ainda p.68 - "Mercea Eliade", ok até pode ser gralha porque as senhoras tradutoras sabem que o guru do pensamento simbólico é Mircea Eliade;
p. 69 - "O Oriente [...] era visto como sensual, perigoso e desviante, especialmente se comparado com o que foi considerado racional, lógico e mente desenvolvida do Ocidente" (tudo sic). Qu'é isto???!!! Além de ver o pobre do Said dar voltas na tumba, quem é que percebe uma frase destas?;
p. 100 - "[Os] negociadores em Camp David ainda hesitam em frente à complexidade emocional, histórica e religiosa", hesitam em frente à? Mas isto é alguma parada militar e a malta hesita em frente à mesma?;
p. 118 - "As dez tribos de Israel perdidas", claro que é a tradução de "the ten lost tribes of Israel", mas todos sabemos que são As Dez Tribos Perdidas de Israel, certo?;
p. 132 - esta é a minha preferida: "Acab [...] em vez de ter ido para a guerra com a bandeira real a esvoaçar bem alto na sua quadriga, ele foi sem a sua habitual insígnia, disfarçado de uma quadriga qualquer", de morte!!! Agora o rei Acab gostava de se disfarçar de quadriga! Ó que belo baile de máscaras!;
p. 136 - "Quando Baal foi morto pelo seu meio-irmão Mot, no épico Ciclo de Baal de poemas"??!!, coitadinho do Baal de poemas;
p. 146 - também curto esta: "Ele demonstrou o poder da mente sob a força física, da manipulação sob o músculo e poder", sob????, pensava que a mente era mais forte que o músculo mas devo estar errada;
p. 156 - "Há primeira vista"?! Não seria "à", mas hey, quem sou eu para dar lições de Português a senhoras tradutoras?
Nunca deitei um livro fora mas este até para o lixo é um desprimor!

29 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Mas que exigências são estas, por Cristo?
Um serviço a rigor? Sem um lapso? Uma mísera gralha?
Senhora minha, por quem sois ...

This is Portugal for heavens sake!
There must be always something with some kind of mess ...

How are you?
Long time, no see ... if I may say so!

antonio - o implume disse...

Está decidido! Vou submeter-te o meu livro antes de o publicar.

António de Almeida disse...

Gabo-lhe a paciência, conseguir chegar à pag 156 e ainda descobrir gralhas. Eu ficaria aí pelas primeiras 50, a partir daí não descobriria mais nenhuma.

DANTE disse...

Precisamente por isto é que certos livros são optimos...para moveis com uma perna mais curta :D

Olá loira , olha , gostei!!

Jokas :)

PRD disse...

Por essas e por outras é que prefiro literatura light: não tem traduções nem palavras difíceis, não fala de rainhas meretrizes da Bíblia, e não há o risco de os livros serem lidos e depois desfeitos por uma loura inteligente... Além do mais, na praia ficam bem ao lado da Caras e da Flash e da VIP. E da TV Guia, claro. Só vantagens... Agora, põem-se a ler livros a sério, depois dá nisto...

João Castanhinha disse...

Num romance sobre Alexandre, dei com a seguinte frase,

- passei as passas do Algarve...

Ora bem, sabendo perfeitamente que era para o Algarve que o Alexandre Magno ia passar férias, perguntei á editora numa bela feira do Livro o porquê desta tão peculiar forma de expressão mecedónica do século V A.c...

Ela, a senhora da banca da Bertrand (se n me engano)respondeu-me que até achava piada...

pois...se calhar é a malta que anda muito exigente.

João Castanhinha disse...

IV Ac, correcção, como n podia deixar de ser.

André Couto disse...

Padeço da mesma maleita de "ir insistindo" até ao fim na leitura de livros que não me estão a satisfazer.
Será uma questão de feitio.
Apesar de habitualmente chegar ao fim dos ditos "descolhoado" (perdoe-me a expressão brejeirota)por vezes encontro na persistência a alegria de encontrar algo inesperado e por vezes até brilhante.
Não é claramente o caso do livro a que alude.
Não suporto gralhas nem incorrecções de qualquer tipo.
Não sei se será feitio... deve ser defeito!

Saudações.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Há uns anos, numa revista de que fui editor, tentei atiçar os consumidores de livros e lançar um movimento de protesto contra aquilo que considero um desrespeito pelos direitos dos consumidores. Más traduções, livros que se descolam das lombadas, erros ortográficos e de sintaxw, etc. Infelizmente ninguém me seguiu,embora aparentemente todos estivessem de acordo comigo. Cheguei a entrevistar alguns escritores sobre o assunto. Todos lamentavam a situação, mas olhavam para mim como se fosse meio maluco.
Claro que desisti...

PS: A propósito d deixar livros a meio. Fiz isso quando comecei a ler o Pêndulo de Foucault, mas numas férias leveio-o comigo e obriguei-me a lê-lo. É talvez o melhor livro de Umberto Eco.
A verdade é que contino a deixar livros a meio. Faço sempre uma segunda tentativa, mas raramente resulta e acabo mesmo por dsistir

C Valente disse...

Passei e deixei saudações amigas

Carol disse...

Olha, eu também não posso entrar em livrarias que não saia de lá algum livro novo e menos uns euros na carteira!
Sinceramente, quando não gosto, desisto por completo. Lembro-me da primeira vez que tentei ler Viagens Na Minha Terra. Odiei e, uns anos mais tarde, tentei de novo e... Adorei!
Más traduções, gralhas e muitos erros são erros que me irritam solenemente principalmente tendo em conta o que pagamos pelos livros!

Anónimo disse...

Penso que a culpa não é só das tradutoras mas também dos revisores de texto. Supostamente, as traduções são revistas ou não?
Fica a ideia no ar, hehe
Boa semana e beijinho de leitora assídua
Ana M.

Joaninha disse...

Loira may friend,

Estás demasiado exigente!

POr onde quer que te vires isso é a cena do dia, senão repara.

Abres um livro e: Erros de tradução aos pontapés, erros gramaticais, erros ortograficos daqueles que até um dislexico como eu detecta.

Compras um filme com legendagem e, erros de tradução de te fazer ir às lagrimas, erros ortograficos, etc.

Ouves o telejornais: calinadas atrás de calinadas, até arrepia....enfim.

Beijos

Abobrinha disse...

BLonde

Beeeeeeeeeeeeem... algumas são um horror mesmo! Também sofro com más traduções. A minha preferida foi uma "cadela em calor" (suponho que fosse no cio, mas pronto).

joshua disse...

Ich habe seit fünf Wochen mal wieder ein Wochenende in meinem Zuhause in Ubate verbracht. Am Freitag gab es mal wieder ein Schulfest. Bis jetzt gab es bei mir noch keine Schulwoche wo normal Unterricht abgehalten wurde. Also immer ist irgendwann mal was ausgefallen. Hier gibt’s auch ungefähr bis jetzt alle zwei Wochen eine Party in der Schule. Danach hab ich Techo mit meinen Kollegen gespielt. Ist so ein kolumbianischer Volkssport bei dem man aus 14m eine Metallscheibe, eine Art Diskus, möglichst nah an einen Metallring wirft in dem ein Böller ist. Wenn man den trifft hat man ungefähr gewonnen. Das lustige ist, dass das Spiel umsonst ist, es gibt spezielle Plätze, sondern man trinkt immer dabei. Das heißt man kauft immer einen 30iger Kasten oder einen halben, und dann zahlt man halt 100 Pesos mehr für das Bier. Das sind dann ganze 3 oder 4 Cent mehr. Insgesamt kostet dann ein Bier 40 Cent und ich muss sagen es schmeckt auch ganz gut. Die sind hier sowieso alle voll die Säufer. Hier sieht man echt schon die Leute um 11 mit einem Bier in der Hand und dann knallen die sich immer noch diesen Aguardiente rein. Wenn die dann damit fertig sind kommt dann noch ein Whisky. Aguardiente ist Zuckerrohrschnaps und das Nationalgetränk in Kolumbien. Ich finde es einfach nur eklig aber nach ein paar Shots gewöhnt man sich daran. Schmeckt eigentlich so ungefähr wie Ouzo. Also wie Hustensaft. Eine Flasche kostet ungefähr 10 € und dass trinken Die bei jedem Fest oder irgendeiner Gelegenheit zur Freude.

Blondewithaphd disse...

Quinn,
I know this is Portugal dude!!! Still... we can criticise, hein. Yupe, sorry for the long time no see bro.

Blondewithaphd disse...

Implume,
Força nisso! Será um prazer!

Blondewithaphd disse...

António,
Está visto que sou uma masoquista, mas às tantas já era por gozo que ia lendo. Não acabei, confesso. Paciência sim, mas não tanta!

Blondewithaphd disse...

Dante,
Também gostei que tivesses aparecido por aqui;)

Blondewithaphd disse...

PRD,
O menino anda perdido para a literatura, está visto! A "Caras"?! Ó homem nem confesse uma coisa dessas!;)

Blondewithaphd disse...

João,
Tadinho do Alexandre que não soube o que são passas do Algarve! Bertrand, lá está, só pode ser a Bertrand! Ó falta de brio editorial!!

Blondewithaphd disse...

Ai, ai André,
Ainda se fossem gralhas... Isto é é muita incompetência. Eu ia chamar ignorância mas depois alguém me vem dizer que estou muito politicamente incorrecta...

Blondewithaphd disse...

Carlos,
estou consigo: detesto deixar livros a meio e às vezes é cá um sacrifício. Ó calvário!
Já quanto ao Eco... Continuo com o "Baudolino" por acabar... (que seca!)

Blondewithaphd disse...

CValente,
Gracias hombre! Volte sempre.

Blondewithaphd disse...

Carol,
Tem piad, passou-se o mesmo comigo e com as "Viagens"! Bem, quer dizer, adorar, adorar não é bem o termo mas digamos que gostei de ler a segunda vez numa pós-graduação qualquer que já nem me lembro de que era.

Blondewithaphd disse...

Ana,
Obrigada! A porta está sempre aberta! E, claro, supostamente, mas só supostamente, alguém se deveria lembrar de rever, enfim... supostamente.

Blondewithaphd disse...

Jo,
Sabes, acho que essas calinadas já deixaram de ter o poder para me arrepiar. A malta agora anda numa de achar piada a tanta barbaridade. Humor com palavras, super divertido!

Blondewithaphd disse...

Pumpkin,
Coitadinha da bichinha, então se fosse uma Husky ou uma São Bernardo em pleno Verão em Lisboa, pobrezinha:)

Blondewithaphd disse...

Josh,
Spinst du, oder? Bier in Kolumbien? Schulfesten? Trinkst du etwas kömishes? Ich hab' nichts verstanden!!!!!!!!!