28 de novembro de 2016

Dia 8: Rio Grande Gorge

algures a meio caminho entre Santa Fé e o próximo destino há um rio à esquerda da estrada que segue por entre escarpas escavadas há muito. Já estive junto a este rio. Era no Texas e o rio corria sereno por uma planície há muito aplainada levando consigo sedimentos que lhe davam uma cor lamacenta. É o Rio Grande. Aqui no Novo México o rio mesmo parece um rio outro. É azul-esverdeado, tem rápidos e os rafsters seguem felizes por domesticarem o rio.
Páro um pouco para me dar à paisagem. que diferença. No Texas, o Rio Grande é o dos cowboys, da fronteira com o México e da paisagem desolada do Deserto de Chihuahua. Aqui há verde e ravinas e céu espelhado na água. Surpreende-me a diferença. Ignoro, no entanto, que esta não será a última, nem a mais admirável surpresa que o Rio Grande ainda me reserva...

1 comentário:

Dalma disse...

Quando acabarem as suas etapas e o diário de viagem acabar, vou pegar no mapa dos US e tentar refazer o seu itinerário!