1 de outubro de 2011

Não é um bocadinho cedo para o Natal?

Mas hoje no supermercado já estava tudo engalanado com bolos-rei, broas, pais-natal de chocolate, guloseimas natalícias e todos os bombons da quadra. Pareceu-me um bocado surreal, com este calor todo e tão cedo no calendário, ser lembrada, assim, de repente, do Natal.

8 comentários:

CNS disse...

Não resisto ao comentariozinho óbvio: Natal é quando o supermercado quiser. :))
Mas é obviamente surreal.

salto para a lua disse...

então e as castanhas? se calhar o pessoal já as comprou em Maio ;)

A.B. disse...

Ah, mas é sinal dos tempos;

- o aquecimento global é indiscutível
- o Natal é um negócio
- há que aproveitar já, antes que o pessoal que ainda tem fique sem um tostão

Creio que este Natal vai ser muito triste para os comerciantes. Para os outros, poderia ser uma excelente ocasião para relembrar que dos que amamos conta é a presença, não os presentes.

Verânia Aguiar disse...

puxa, ainda n vejo disso por ca hehe.
Que exagero.

Cristina Torrão disse...

Na Alemanha, já se tornou normal encontrar as doçarias natalícias a partir da segunda metade de Setembro. Horrível! Só apela ao gastar de dinheiro e à adiposidade. E as crianças são as maiores vítimas!

zana dias disse...

Desconcertante!

Eu Mesma! disse...

Credo... que horrível...

Turmalina disse...

O comércio precisa faturar...